Mapeamento das práticas de gestão do conhecimento em organizações prestadoras de serviços de tecnologia da informação

Autores

  • Fabricio Ziviani Universidade Federal de Minas Gerais
  • Ana Cristina Pochmanm Mairesse Fundação Dom Cabral
  • Sandra Lais Pedroso Fundação Dom Cabral https://orcid.org/0009-0002-7141-0616
  • Thais Bittencourt de Almeida Fundação Dom Cabral

Resumo

 

 

A Gestão do Conhecimento tem papel fundamental para apoiar a sustentabilidade das empresas de serviços de tecnologia da informação, pois o conhecimento deve ser capaz de potencializar os resultados da mesma. Dessa forma o objetivo deste trabalho é diagnosticar como as práticas de Gestão do Conhecimento estão presentes em empresas de serviços de tecnologia da informação, tendo como estudo de caso uma empresa de tecnologia da informação gaúcha. Para desenvolver o trabalho foi realizada uma pesquisa quantitativa e exploratória com estudo de caso único a partir da proposição de um modelo conceitual para a avaliação das práticas de Gestão do Conhecimento. A análise de resultados resultantes indica que o modelo proposto é aderente e que várias práticas de Gestão do Conhecimento estão presentes na empresa Processor. Dentre os resultados, destacam-se positivamente a expertise e o manancial tecnológico disponíveis para a implantação das práticas de GC, além de uma extensa base de conhecimento existente e que pode ser utilizada como ponto de partida. Como ponto mais relevante de melhoria os resultados apontam para a necessidade de um maior alinhamento das políticas e práticas de recursos humanos com a Gestão do Conhecimento, convergindo as informações e processos disponíveis nesta área em importante alavancador da Gestão do Conhecimento para as demais áreas da empresa. Apesar de as práticas de Gestão do Conhecimento já estarem presentes na organização estudada, ressalta-se a importância da sistematização do conhecimento, para que o mesmo possa se transformar em um elemento de diferenciação e de melhor desempenho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabricio Ziviani, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil.  Professor da Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil.

Ana Cristina Pochmanm Mairesse, Fundação Dom Cabral

Especialista em Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral, Brasil.

Sandra Lais Pedroso, Fundação Dom Cabral

Mestre em Administração e Negócios pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Brasil.

Thais Bittencourt de Almeida, Fundação Dom Cabral

Especialista em Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral, Brasil.

Referências

ALAVI, M; LEIDNER, D. Knowledge Management and Knowledge Management Systems: conceptual foundation and research issues. MIS Quarterly, v. 25, n. 1, p 117-136, march. 2001.

ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2001.

APO. GC Ferramentas e Técnicas Manuais. Dr. Ronald Young, serviu como editor volume. ISBN: 92-833-7093-7. Reino Unido: 2010.

BARCLAY, D., HIGGINS, C.; THOMPSON, R. The partial least squares (PLS) approach to causal modeling: Personal computer adoption and use as an illustration. Technology studies, v2, n2, p. 285-309, 1995.

BHANU, F; MAGISWARY, D. Eletronic Custmer Relationship Management Systems (E_CRM): A knowledge Management Perspective. IEEE ICEMT, 2010.

CHIN, W. W. The partial least squares approach to structural equation modeling. Modern methods for business research, v. 295, n. 2, p. 295-336, 1998.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: Como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Senac, 2003.

CHOO, C. W. The Knowing Organization. Oxford: Oxford University Press, 1998.

EFRON, B.; TIBSHIRANI, R. J. An Introduction to the Bootstrap. Chapman & Hall, 1993.

ESTAÇÃO CIENTÍFICA. A GC nas organizações: desafios e oportunidades. Juiz de Fora, n. 03, Outubro 2006.

FLACH, L.; ANTONELLO, C. S. Organizações culturais e a aprendizagem baseada em práticas. Cadernos EBAPE, v. 9, n. 1, p. 155-175, 2011.

FORNELL, C. e Larcker, D. F. Evaluating structural equation models with unobservable variables and measurement error. Journal of Marketing Research, p. 39-50, 1981.

FRÖHLICH, Egon Roque; DORNELES, Simone Bochi (Org.). Elaboração de Monografia. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2011. (Série Educação a Distância)

HAIR, J. F.; Black, W. C.; BABIN, B. J.; Anderson, R. E.; TATHAM, R. L. Análise Multivariada de Dados. Porto Alegre: Bookman. 2009.

HARVARD BUSINESS SCHOLL. KPMG Peat Marwick U.S.: one giant brain. Boston: Harvard Business SchoolPublishing, 1997.

HENSELER, J., Ringle, C. M. e Sinkovics, R. R. The use of partial least squares path modeling in international marketing. Advances in International Marketing, v. 20, n. 1, p. 277-319, 2009.

HOLLANDER, M.; Wolfe, D. A.; CHICKEN, E. Nonparametric statistical methods. John Wiley & Sons, 2013.

MARINHO, S. V.; CAMPOS, L. M. S.; SELIG, P. M. Uma Proposta de Sistemática para SANTOS Operacionalização da Estratégia utilizando o Balanced Scorecard. ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 31., Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro, 2007.

MATTAR, F. N. Pesquisa de Marketing. São Paulo: Atlas, 2001.

MCT. Qualidade e Produtividade no Setor de software Brasileiro em 2001. Site do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). Brasília: 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2016.

MINGOTI, S. A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: UFMG. 2007.

MIYASHIRO, L. et. al. Gestão de conhecimento. Desafio para a vantagem competitiva. Revista de Informática Aplicada. São Caetano do Sul, v. 1, n 1, jan/jun.2008.

MONECKE, A. e Leisch, F. semPLS: Structural Equation Modeling Using Partial Least Squares. Journal of Statistical Software, 2012.

MURRAY, E. J. Productivity Impacts from Knowledge Management. Proc American Conference on Information System. (AMCIS) Association for Information Systems, 2005.

NATURA. Sobre a Natura. Disponível em: http://www.natura.com.br/a-natura/sobre-a-natura. Acesso em: 05 mar. 2016.

NONAKA, Ikujiro; TAKEUCHI, Hirotaka. Criação de conhecimento na empresa. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

NONAKA, Ikujiro. A empresa criadora de conhecimento. In: GC. Harvard Business Review. 7. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

NUNNALY, J. C.; BERNSTEIN, I. H. Psychometric Theory. McGraw-Hill: New York. 1994.

RODRIGUES, Martius Vicente Rodriguez. Gestão Empresarial: organizações que aprendem. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.

ROSINI, Alessandro Marco; PALMISANO, Ângelo. Administração de Sistema de Informação e a GC. São Paulo: Thomson, 2013. 219 p.

SÁ, F. B.; BENTO, K. G. D. R.; ZIVIANI, F.; FERREIRA, M. A. T. Práticas de GC: um estudo em organizações mineiras. Perspectivas em Gestão &Conhecimento, v. 3, n. 1, p. 114-131, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/12259/9326. Acesso em: 10 dez. 2013.

SERPRO. Serviço Federal de Processamento de Dados do Paraná. GC. Disponível em: http://www1.serpro.gov.br/publicacoes/. Acesso em 27 dez. 2015.

SOUZA, F. H.; ZIVIANI, F. GOULART, F.M.F. Interseção entre a GC e a cultura organizacional: um estudo sobre a percepção dos gerentes de projetos. Revista de Gestão e Projetos – GeP, v. 5, n. 2, p. 51-67, 2014.

STEWART, Thomas, Capital Intelectual. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

TENENHAUS, M.; VINZI, V.; CHATELIN, Y.; LAURO, C. PLS path modeling. Computacional Statistics & Data Analysis, 2005.

TERRA, J.C.C. GC: o grande desafio empresarial. 5. ed. São Paulo. Negócio Editora. 2005.

VINZI, V. E.; CHIN, W. W., HENSELER; J.; Wang; H. Handbook of Partial Least Squares. Springer, 2010.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. São Paulo: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

30-04-2024

Como Citar

Ziviani, F., Mairesse, A. C. P. ., Pedroso, S. L. ., & Almeida, T. B. de . (2024). Mapeamento das práticas de gestão do conhecimento em organizações prestadoras de serviços de tecnologia da informação. Perspectivas Em Gestão &Amp; Conhecimento, 14(1), 141–160. Recuperado de https://periodicos.bbn.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/69336

Edição

Seção

Memória de Evento Científico-Profissional